Make your own free website on Tripod.com

 

Merienne Bewitch

 

Merienne Bewitch

 

Nome: Merienne Bewitch


Apelidos: Enne


Profissão: Estudante

Lugar de Nascimento: Condado de Kent, Inglaterra


Data de Nascimento: 30/06/1972 ( porém aparenta ter 13/14 anos )


Signo Astrológico: Câncer


Familiares conhecidos: Seus pais, Glenda e Mathias, sua irmã gêmea, Merielle, seu sobrinho Drake Liverpool, suas sobrinhas, Akasha e Ananda Yama.


Casa: Sonserina

Altura: 1,50m


Peso: 40 kg


Olhos: Violeta ( idênticos aos da irmã, sendo esse o traço mais marcante que faz as pessoas acreditarem que elas são gêmeas...)


Cabelo: Preto e curto

Outras características físicas marcantes: Tem uma tatuagem nas costas, em cima do osso da bacia do lado esquerdo, um lagarto em tons marrons. Seu cabelo, por mais tempo que passe, não cresce, se mantém sempre igual. A mesma coisa ocorre com a cor, preta... não há tintura, feitiço, poção que o faça mudar de cor...

Filiação: Glenda e Mathias Bewitch, ambos trouxas e ainda vivos.

Histórico: Merienne nasceu gêmea de Merielle, apenas alguns minutos depois... Tinha os mesmos cabelos castanhos, os mesmos olhos violeta, mas o gênio completamente diferente.

Detestava sua perfeita irmã, mas ao mesmo tempo cobiçava tudo que a irmã conquistava... no fundo, o que queria mesmo era ser admirada como sua irmã era... mas, a inveja tomava conta de seu ser, e a fazia ser exatamente o oposto da doce Merielle.

As duas receberam cartas para Hogwarts, e foram separadas pelo chapéu seletor, que a colocou na Sonserina, e a sua perfeita irmã na Grifinória... As coisas iam andando muito bem, Merienne tinha seu grupinho barra-pesada na Sonserina, do qual era líder, e conseguia um certo prestígio para si... até que ela descobriu Daryen Liverpool... mas, sua irmã ‘querida’, como sempre, chegara na frente, e lhe tomou o que ela considerava ‘ o homem da sua vida’... Fez de tudo para separa-los, e ficar com ele, nos tempos de escola, mas não teve sucesso... Ele e sua irmã casaram-se logo após a formatura...

Ela, juntamente com seus amiguinhos barra-pesada, entrou para o serviço de Voldemort, como espiã e comensal da morte... trabalhou em missões secretas durante alguns anos, e viu muitos de seus colegas de escola morrerem nas mãos de aurores... mas ela, por sorte, sempre conseguia escapar no último momento... Até que Voldemort lhe fez uma proposta irrecusável...

Sabendo que ela era a irmã gêmea de uma de suas maiores inimigas, ele propôs a Merienne uma troca... ela entregava-lhe a irmã, e ele a deixaria ficar com o marido desta, que apesar de ser outra pedra no seu sapato, poderia ser facilmente controlado, se estivesse ao lado de uma de suas mais fieis servas... Merienne aceitou o acordo, e montando um plano sórdido, foi fazer uma visitinha surpresa à sua irmã...

Merielle a recebeu com alegria, sem nada desconfiar, pois não sabia das atividades malignas de sua irmã, depois que ambas saíram de Hogwarts. Na visita, Merienne ficou conhecendo seu sobrinho Drake, um lindo garotinho de 3 anos de idade... mas nem aquela carinha angelical tocou seu coração, e ela levou o plano em frente. Atraiu o casal Liverpool para uma emboscada, que resultou na morte do seu amado. Ela não assistiu a esta morte, pois o combinado com Voldemort foi que entregaria os dois, e no dia seguinte eles acertariam as contas...

No dia seguinte, ela foi ao encontro do seu mestre, esperando receber ‘sua parte’ no acordo... Porém, Voldemort disse-lhe friamente que Daryen havia morrido, e jogou a culpa desta morte em Merielle... o que fez seu ódio pela irmã aumentar... Sabendo que Merienne não lhe seria de mais nenhuma serventia, visto que não tinha mais com o que barganhar com ela, ele deu-lhe uma poção rejuvenescedora... Segundo ele, era como recompensa pela missão, que apesar de mal-sucedida, havia tirado da face da terra um de seus inimigos... Merienne foi ingênua em acreditar que era apenas isto... guardou a poção consigo, e só em casa, a tomou... sentiu dores horríveis, como se seu corpo fosse se dilacerar, mas, isto logo passou... quando deu por si, era novamente uma garotinha de 4 anos de idade... ficou incrédula, mas logo procurou ajuda, e foi mandada para um local de treinamento elemental...

Com o passar do tempo, as memórias de sua vivência como adulta foram se apagando de sua mente, e ela passou a agir como uma criança na idade que aparentava. As únicas coisas que permaneceram fortes em sua mente foram o ódio à sua irmã, e o amor por Daryen, mas até este foi sumindo aos poucos, quando começou a entrar na adolescência...

Recebeu treinamento elemental até completar 11 anos, despertando em si o poder de controlar as forças da terra. Ao chegar na idade escolar, foi mandada para Durmstrang, de onde foi expulsa no ano seguinte, e mandada a Hogwarts, onde sua irmã era agora a diretora... Foi colocada novamente na Sonserina, sua antiga casa.

Nos dois primeiros anos em Hogwarts, fez de tudo para tornar a vida de sua irmã um inferno, até a invasão dos vampiros, quando seu eu do futuro veio mostrar a ela que aquele ódio não valia de nada. Então, fez as pases com a irmã, deixando as coisas mais ou menos em paz, na família....

Continua rabugenta e chata, e tem uma paixão quase platônica pelo supervisor dos estagiários de Hogwarts, Klarean Lunnawey.


Personalidade: Rabugenta, chata, desafiadora, intolerante, intransigente, pé no saco, mesmo... A única a quem chama de amiga é Angelina Thorton, apesar de se estranhar com ela, de vez em quando... é fiel à sua única amizade. É solitária e apesar desta carapaça, tudo que ela quer é ser amada como a irmã... mas, tem medo de se magoar, então ataca para não ser magoada.


Peculiaridades: Não se dá bem com o sobrinho, Drake, de quem, sempre que pode, tira sarro com a cara. Está sempre enfurnada em algum canto escuro, ou então catando Klarean pelo castelo. Prometeu à irmã que iria se dedicar aos estudos e que não iria arrumar ( muita ) confusão, e está se esforçando ao máximo para isto, pois é uma garota de palavra.


Preferências: Roupas pretas, gatos, cobras. Música gótica. Voar em vassouras.

Trilha Sonora: Erva Venenosa – Rita Lee.